Decolar.com responde a processo milionário pela prática de Geo-Blocking e Geo-Pricing

Blog

Notícias, novidades e dicas de viagem para ajudar no seu roteiro

Decolar.com responde a processo milionário pela prática de Geo-Blocking e Geo-Pricing

Decolar.com responde a processo milionário pela prática de Geo-Blocking e Geo-Pricing

31.ago.2018

A notícia não é nova, mas ainda é importante ser compartilhada, ainda mais quando ela deve servir de alerta para nosso público.

Em fevereiro desse ano, o Ministério Público do Rio de Janeiro ajuizou uma ação civil pública contra o site Decolar.com pela prática de “geo-blocking” (quando há bloqueio de oferta em razão da origem geográfica do consumidor) e “geo-pricing” (quando são praticados preços diferentes na oferta com base na localização geográfica do consumidor).

A denúncia que deu origem às investigações veio de representantes do site Booking.com, que alegavam que o Decolar.com praticava condutas abusivas e lesivas aos consumidores brasileiros (no caso) com diferenças de preços que chegavam a 400%.

Durante cerca de um ano, verificou-se que operações comerciais para reserva de quartos de hotéis feitas simultaneamente no Brasil e na Argentina, recebiam resultados diferentes em relação à disponibilidade e preço, o que, segundo o MPRJ, eram fruto de manipulação das ofertas de hospedagem conforme a origem do consumidor.

Tal prática foi considerada pela investigação como discriminatória. As mesmas práticas também teriam sido verificadas em relação a consumidores de outros países, como EUA e Espanha, com diferenças que chegavam a 30% do valor da diária.

Segundo o promotor responsável pela ação, Pedro Rubim, uma vez constatadas as práticas de geo-pricing e geo-blocking, a Decolar.com acabou por violar a legislação consumerista brasileira, notadamente o artigo 6º, III, do CDC.

Na ação, o MPRJ requer reparação mínima de R$ 57 milhões!

O processo ainda está na fase de instrução, aguardando decisão do juiz, mas nem por isso a situação da Decolar.com está melhor, pois em junho deste ano, a empresa foi multada em R$ 7,5 milhões pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor.

O motivo foi o mesmo, a diferenciação de preço de acomodações e o bloqueio de vagas, ainda que existentes, de acordo com a localização geográfica do consumidor.

Em ambos os casos, a Decolar.com informou que “conduz o seu modelo de negócio, tanto no Brasil como nos demais países em que opera, com transparência, honestidade, integridade, respeito e, principalmente, em conformidade com as leis, normas e regulamentos aplicáveis. A empresa zela por sua relação com os clientes e não compactua com qualquer prática abusiva.”

Toda essa situação demonstra como muitas empresas possivelmente tratam o consumidor brasileiro. Apesar de toda a reclamação delas sobre seu custo excessivo de operação no Brasil, com impostos e encargos trabalhistas altos, muitas vezes o que elas fazem é cobrar preços abusivos com margens de lucro altíssimas, sendo que esse lucro é revertido para suas matrizes no exterior.

Nesse caso, o que nós consumidores podemos fazer? Fácil, o que devemos fazer é deixar de utilizar os serviços prestados por essas empresas denunciadas e privilegiar aquelas que trabalham de maneira correta e praticam preços justos.

Posso citar como exemplo o site Booking.com, pois além de ter sido ele o denunciante das práticas de geo-pricing e geo-blocking  por parte da Decolar.com, a empresa pratica os mesmos preços que você acha no balcão dos hotéis, quando não são até menores.

Recentemente, em uma viagem para São Paulo fiz a cotação de um quarto de hotel da rede Accor pelo site Booking.com e diretamente pela central telefônica do hotel. Para minha surpresa, o preço disponível no site era o mesmo que o hotel praticava para associados do Le Club Accor, ou seja, era mais barato do que a diária normal disponível no balcão.

Portanto, privilegiar esse tipo de empresa, em detrimento daquelas que desrespeitam o consumidor brasileiro, é a única ferramenta que realmente temos para combater práticas abusivas e discriminatórias.

Quer reservar seu hotel com segurança e tranquilidade, além de aproveitar os melhores preços, então acesse o site Booking.com clicando aqui em nosso link e aproveite promoções exclusivas.

 

Fontes: UOL e Migalhas

 

 

 
Seguro viagem geral 728x90

Booking.com